CHILD LABOUR, NAÇÕES UNIDAS ESTIMAM QUE CERCA DE 218 MILHÕES DE CRIANÇAS ESTÃO EMPREGADAS

Chil Labour

A agência da ONU alerta que os meninos parecem enfrentar um risco maior de trabalho infantil, destacando que as vítimas têm entre cinco e 17 anos; 73 milhões de menores realizam trabalho perigoso; ONU reitera que crianças não devem trabalhar nos campos mas nos sonhos.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, em termos de prevalência, uma em cada cinco crianças em África trabalha. O número corresponde a 19,6%. A prevalência em outras regiões está entre os 3% e os 7%.

Quase metade dos 152 milhões de crianças que são vítimas de trabalho infantil têm entre cinco e 11 anos. Cerca de 88 milhões são meninos e 64 milhões são meninas.

A agência da ONU alerta que os meninos parecem enfrentar um risco maior de trabalho infantil, mas isso também pode ser um reflexo de uma subnotificação do trabalho das meninas, particularmente no trabalho infantil doméstico.


@humanrightswatch

Analisando os setores económicos que mais empregam menores de idade, a agência da ONU informa que a agricultura é responsável por 71% do trabalho infantil, seguida pelos setores de serviços e da indústria.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs, adoptados pelos líderes mundiais em 2015, incluem um compromisso global para acabar com o trabalho infantil.

Trabalho infantil

O trabalho infantil é o trabalho da criança e do adolescente que viola o direito internacional e a legislação nacional. O conceito inclui as piores formas de trabalho infantil, como a escravidão ou práticas similares à escravidão, o uso de uma criança para prostituição por atividades ilícitas, trabalho realizado por crianças menores de idade mínima para esse tipo de trabalho.


© Malocha Sanchez


Um dos principais objetivos da Organização Internacional do Trabalho, desde a sua fundação em 1919, é a abolição do trabalho infantil.

Fonte : ONU News

Chil Labour