UM EM CADA TRÊS ALUNOS EM TODO O MUNDO FOI VÍTIMA DE BULLYING

SSegundo a Unesco,  a violência escolar seja ela física ou verbal,  priva milhões de jovens do direito fundamental à educação.  Uma das formas mais comuns deste tipo de agressão é o bullying.

De acordo com a Unesco, todas as crianças podem  ser vítimas de bullying, mas  evidências mostram que as crianças que são percebidas como “diferentes” de alguma forma correm mais risco.


© unsplash

Pandemia

 “O bullying digital permite gravar as conversas, gravar as mensagens, fazer coisas horríveis que, para todos os efeitos, são provas de uma fragilidade de uma das pessoas, quase sempre a vítima e que depois é alavancado e utilizado pelos opressores para terem domínio sobre ela.”

 O  fechamento das  escolas devido à pandemia de Covid-19 levou os alunos a  ficarem mais  tempo à frente do computador,  aumentando a  exposição ao  cyberbullying, uma  forma de bullying  psicológico ou  assédio  que  acontece  online.



Aquelas  que sofrem bullying com frequência têm maior probabilidade de se sentirem estranhas na escola e de quererem abandonar os estudos. Elas também  têm desempenho académico mais baixo.

 O bullying também está associado a taxas mais altas de sentimento de solidão e suicídio,  uso de tabaco,  álcool e  droga.



Fonte: